Ciúme (Parte I).

“Ou vocês acham que é sem razão que a escritura diz que o espírito que ele fez habitar em nós tem fortes ciúmes”  Tiago 4.5 

Fala povo de Deus! Tudo tranquilo!? Véspera de feriado…ponto facultativo prá alguns (pra mim não, mas tudo bem!kkkkk).

Bom, vamos ao que interessa…eu nunca tinha lido este versículo antes e fiquei impactado quando li. De modo geral quando falamos de ciúme não é por um lado muito bom, porém vamos ver a definição de ciúme segundo o Dicionário da Língua Portuguesa.

Ciúme: zelos amorosos; emulações; inveja.

Partindo dessas três definições de ciúme, vamos buscar exemplos bíblicos pra cada uma delas. Começando pela inveja.

Inveja

 Miriã, Arão e Moisés.

“Moisés havia casado com uma mulher da Etiópia, e Míriã e Arão começaram a criticá-lo por causa disso. Eles disseram: Será que o Senhor tem falado somente por meio de Moisés? Será que não tem falado também por meio de nós? E o Senhor ouviu o que eles disseram” Números 12.1 e 2 

A inveja tem inicio a partir do momento em que se cobiça o que é do outro. Miriã teve inveja do relacionamento de seu irmão (Moisés) com Deus e a consequência foram 7 dias de lepra. O invejoso nunca está satisfeito com o que tem, sempre olha o que Deus está fazendo na vida do outro e não consegue enxergar as maravilhas que Deus quer fazer na sua vida. Não vê suas próprias qualidades, mas só consegue ver defeitos em si mesmo. Helena Tannure (componente do Ministério de Louvor Diante do Trono) em uma pregação contou seu testemunho e todo o processo de libertação que enfrentou. Vale a pena dar uma conferida, me edificou muito e tenho certeza que vai te edificar também.

Helena Tannure-Testemunho (Parte I).

Helena Tannure-Testemunho (Parte II).

Emulação (competitividade)

 José e seus irmãos.

O exemplo de José é clássico quando se trata de competição entre irmãos.

“Seus irmãos lhe tinham ciúmes; o pai, no entanto, considerava o caso consigo mesmo.”

A grande maioria dos pais diz amar os filhos da mesma forma, mas dizer isso é um erro principalmente quando se trata de dedicação de atenção. No caso de irmãos que tem temperamento ou idade diferentes os pais acabam por dar mais atenção àquele que é mais problemático ou que é mais dependente emocionalmente. O que não quer dizer que ame a um mais que a outro, mas a forma de tratamento é diferente e precisa ser. Pessoas são diferentes umas das outras logo têm necessidades diferentes e são tratadas de maneiras diferentes. Só que isso não pode ser desculpa prá se “largar de mão” um ou outro, porque no caso de José vemos que isso era incentivado pelas atitudes do pai (Jacó).

“Jacó já era velho quando José nasceu e por isso ele o amava mais do que a todos os seus outros filhos. Jacó mandou fazer para José uma túnica longa, de mangas compridas”

 O ideal é que se busque um equilíbrio no relacionamento baseado no diálogo (que é sempre fundamental), afinal é conversando que a gente se entende! 

A próxima e última forma de ciúme vai ficar pra segunda-feira…não deixem de ler!

Que Deus NOS abençoe sempre…Paz queridos!

Yan de Oliveira

Anúncios

3 pensamentos sobre “Ciúme (Parte I).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s